Periodontia

Periodontia é a especialidade da Odontologia que diagnostica, previne e trata as doenças da gengiva e dos tecidos de sustentação dos dentes (osso alveolar, ligamento periodontal e cemento), também chamados de periodonto. As funções do periodonto são: inserir e sustentar os dentes no tecido ósseo dos maxilares e preservar a superfície da mucosa da cavidade bucal.

As principais causas das doenças periodontais são bactérias que vivem na boca e se fixam nos dentes, por meio de uma película pegajosa, formando o que chamamos de Placa Bacteriana que causa, inicialmente, uma inflamação na gengiva e é, usualmente, indolor e pode passar sem ser percebida por muitos anos. Com o passar do tempo, a inflamação vai atingindo, lentamente, os demais tecidos de sustentação dos dentes.

A gengiva normal (sem doença), apresenta-se na cor rósea e está bem adaptada ao dente. Quando começa um processo inflamatório, que na sua fase inicial é denominado de GENGIVITE, a gengiva se apresenta avermelhada, inchada e sangrando a qualquer pressão mais forte (ao escovar ou até mesmo espontaneamente). Quando a doença evolui forma-se uma "bolsa de pus" entre o dente e a gengiva, dando início à destruição do osso e das fibras que dão sustentação aos dentes. Esta fase é chamada de PERIODONTITE MODERADA. A doença da gengiva progride, destruindo ainda mais o osso, deixando a raiz exposta e sensível, e o dente, sem suporte, vai ficando com maior mobilidade, podendo até cair. Esta fase é chamada de PERIODONTITE AVANÇADA.

O tabagismo e o estresse estão associados a algumas periodontites. Fumantes têm até quatro vezes mais chances de ter a doença periodontal. Junto com a cárie, a doença periodontal é a principal causa de perda dos dentes.

O grande problema é que na maioria dos casos não há dor, além dos sangramentos. Isso faz com que os pacientes só procurem ajuda quando o estágio da doença está tão avançado que os dentes já estão ficando moles. Quanto mais avançada a doença, mais complicado é o tratamento, que vai de raspagens à micro cirurgias e implantes dentários.

A doença periodontal deve ser tratada, pois ela predispõe a complicações infecciosas graves, como: endocardite (infecção da camada interna do coração), bacteremia ( presença de bactérias no sangue), infecções pulmonares, partos prematuro, facilita o depósito de gordura nas artérias etc.